Quando João Padre se dava conta, o menino Pedro estava escondido dentro do caminhão que transportava os folgazões do Cambinda. A pergunta era sempre a mesma: “O que você está fazendo aqui?”. E a resposta se repetia: “Eu vim ver o maracatu”. Como já estavam no Centro da Cidade, distante sete quilômetros do engenho, o jeito era deixar o garoto ficar. Foi assim, na base da persistência, que em 1992, Pedro Alexandre de Lima se tornou rei do Cambinda, permanecendo no trono até hoje, 26 anos depois. “Vou me manter até quando Deus me der vida”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s